Por que é tão difícil ficar sem comer açúcar? Médica explica "tim-tim por tim-tim"

Por que é tão difícil ficar sem comer açúcar? Médica explica “tim-tim por tim-tim” Deixe um comentário

Por que é tão difícil ficar sem comer açúcar? Médica explica “tim-tim por tim-tim”

Um dos grandes desafios de quem faz dieta, ou que busca manter uma alimentação balanceada, é dar adeus ao açúcar, ou ao menos reduzir drasticamente sua presença no cardápio. Mas será que é só uma questão de auto-controle ou existe algo no nosso corpo que torna tudo muito mais difícil?

Por que é difícil ficar sem comer açúcar?

A nutróloga Anna Virginia explica que o açúcar é capaz de acionar centros de recompensa no nosso cérebro, o que provoca um estado imediato de bem-estar e euforia. Diante de correrias cotidianas, excesso de responsabilidade ou apenas doses diárias de estresse é comum ficarmos tentados a buscar esses estímulos com mais frequência, ainda que inconscientemente.

Por que é tão difícil ficar sem comer açúcar? Médica explica "tim-tim por tim-tim"
Por que é tão difícil ficar sem comer açúcar? Médica explica “tim-tim por tim-tim”

Mas não pára por aí, ao consumir alimentos ricos em açúcar damos início para um ciclo que nos leva a continuar no vício. Para responder à dose de açúcar, o organismo libera insulina para modular o índice glicêmico, o que leva a uma rápida queda dos níveis de açúcar no sangue, provocando mal-estar físico, fraqueza, tontura, improdutividade, mal humor e, claro, desejo por mais doces.

Adeus açúcar?

O que a especialista sugere não é a abolição do consumo do açúcar, mas uma relação equilibrada com a substância. Entender de onde está vindo a vontade de comer doces é um bom caminho para romper com o ciclo de recompensas e procurar outras formas de se sentir melhor.

A maioria das pessoas deseja uma pílula mágica que faça a fissura pelos doces simplesmente sumir ✨ Mas como isso não existe, o primeiro passo é ENTENDER por que é tão difícil ficar sem ele e conhecer o seu corpo para saber qual é o SEU ponto de equilíbrio.

Um dos motivos pelos quais o #açúcar é obstáculo para muitas pessoas é porque ele aciona centros de recompensa no cérebro, provocando um estado imediato de bem-estar e euforia. E como nós gostamos de prazer imediato, buscamos cada vez mais esses estímulos e com mais frequência.

Quanto mais estimulamos esse centro de recompensa com açúcar e comida, mais continuaremos o ciclo do vício – até porque entram questões hormonais importantes, como a secreção de #insulina para modular a glicemia após a ingestão de açúcares (e ainda bem, pois não ter insulina seria um desastre!), levando à “hipoglicemia reativa”, isto é, a queda abrupta dos níveis de açúcar do sangue, provocando mal-estar físico, fraqueza, tontura, desconcentração, improdutividade, mal humor e, claro, mais desejos por doces para cessar esses sintomas e se sentir bem de novo. E então recomeçamos o ciclo, e alimentamos (literalmente) o vício.

“Então não posso comer açúcar nunca mais?”

“Nunca mais” é tempo demais! Mas “consumir com equilíbrio” é algo que você precisa construir no seu dia a dia, afinal, que é equilíbrio PARA VOCÊ? Você já se conhece o suficiente para comer açúcar sem que isso vire uma tragédia grega? Você sabe parar de comer? Você pode comer, sabendo do seu estado atual de saúde, dos seus sintomas e patologias?

Por isso, se conhecer é essencial se você quer se livrar ou viver em harmonia com o açúcar ou qualquer outro alimento. E se você tiver muita dificuldade em lidar com os alimentos, busque um profissional de nutrição, um médico que possa interferir nos vícios com suplementos ou até medicamentos que equilibrem a produção de neurotransmissores e hormônios envolvidos nesse ciclo, e até mesmo um tratamento psicológico em caso de transtorno de compulsão alimentar.

 

Fonte: Vix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Minha ContaMinha Conta
0