Nutricionista mostra o que gestante NÃO pode consumir (e não é só bebida alcoólica)

Nutricionista mostra o que gestante NÃO pode consumir (e não é só bebida alcoólica) Deixe um comentário

Nutricionista mostra o que gestante NÃO pode consumir (e não é só bebida alcoólica)

Toda grávida sabe que para o bebê se desenvolver e nascer saudável é preciso apostar em uma dieta rica em nutrientes, deixando de lado alimentos que podem ser nocivos à mãe e o pequeno.

Encabeçando a lista do que a gestante não deve consumir estão as bebidas alcoólicas: o álcool pode ultrapassar a placenta a prejudicar o bebê, causando malformação e até parto prematuro.

Nutricionista mostra o que gestante NÃO pode consumir (e não é só bebida alcoólica)
Nutricionista mostra o que gestante NÃO pode consumir (e não é só bebida alcoólica)

O que gestante não deve consumir na gravidez

A nutricionista materno infantil Andreia Friques listou em seu perfil no Instagram os alimentos que não são recomendados para as gestantes. Confira:

Alimentos industrializados e processados

Alimentos processados trazem grande quantidade de sódio, que causam inchaço e retenção de líquidos, especialmente durante a gravidez. Já os embutidos como salame e salsicha, por exemplo, possuem substâncias químicas como estabilizantes que podem provocar alergias.

“Na verdade, não são saudáveis para ninguém, mas especialmente durante a gravidez, na qual a mãe e o bebê precisam é de uma alimentação que contenha todos os nutrientes e vitaminas essenciais, e não excessos de açúcar, químicos e sódio”, afirma a nutricionista.

Café

A grávida deve evitar café ao máximo, assim como outras bebidas com cafeína, como mate e chá verde. A substância estimulante atravessa a placenta e pode estimular os nervos e músculos do bebê. Se a gestante não conseguir cortar o cafezinho, a dica é moderar na quantidade e escolher o tipo coado, mais ralo.

“Não recomendo cafés expressos tipo cápsulas pelo risco de contaminação de Bisfenol-A e alumínio”, diz Andreia Friques.

Carnes cruas ou mal passadas

Do sushi ao bife mal passado, há possibilidade de contaminação por bactérias e protozoários. Por isso, a recomendação é apostar em carnes bem cozidas e de boa procedência.

O mesmo vale para queijos crus e que não sejam feitos a partir de leite pasteurizado. Em casos mais graves, o peixe cru pode transmitir uma verminose conhecida como difilobotriase e, a carne mal passada (e também defumadas), há riscos de toxiplasmose.

Molhos salgados

Andreia Friques afirma, ainda, que molhos como o shoyu também é prejudicial para a gestante, graças a alta quantidade de sódio, corantes e aditivos como o glutamato monossódico, que podem ocasionar dores de cabeça e desconforto abdominal.

 

 Trazendo de novo essas informações importantes!!  É claro que a estratégia alimentar de cada gestante irá variar conforme seu caso individual, porém existem alguns alimentos que eu realmente não recomendo em consultório para minhas gestantes:

Vinho, bebidas alcoólicas, em hipótese alguma!! O álcool afeta diretamente a arquitetura cerebral do feto (que ainda é bem imatura), seu fígado, além do funcionamento da glândula tireoide da mãe, que regula todo o desenvolvimento do bebê! Há inúmeras comprovações científicas contraindicando qualquer dose de álcool na gestação (Academia Americana de Pediatria, 2015).

Alimentos processados, embutidos, refrigerantes, etc. Na verdade não são saudáveis para ninguém, mas especialmente durante a gravidez, na qual a mãe e o bebê precisam é de uma alimentação que contenha todos os nutrientes e vitaminas essenciais, e não excessos de açúcar, químicos e sódio!

☕ O café deve ser EVITADO ao máximo (outros alimentos à base de cafeína, como mate, chá verde tb), caso vá consumir, que o faça na menor quantidade, se filtrado, o mais ralo possível. Não recomendo cafés expressos tipo cápsula pelo risco de contaminação de Bisfenol-A e alumínio.
Carnes cruas ou mal passadas em geral. 🍣 Embora o sushi não transmita toxoplasmose, pode transmitir difilobotríase, além disso, por ser um carne CRUA há possibilidade de contaminação e DIFICULDADE em se ter certeza de sua boa procedência e manuseio adequado.

O molho Shoyu (comum) também se trata de um produto repleto de sódio, corante e outros aditivos como o glutamato monossódico, o que não é interessante para nenhum de nós!
Ainda sobre SEGURANÇA ALIMENTAR, o mesmo vale para QUEIJOS CRUS, que não sejam feitos a partir de leite pasteurizado. Não indico!

O acompanhamento com nutricionista materno-infantil pode amparar a gestante no momento da criação de uma estratégia alimentar condizente com suas necessidades, garantindo a saúde de sua gravidez e de seu pequeno que está por vir! .No meu livro Nutrição Materno Infantil ( à venda na Amazon.com ) há muitas citações e referências sobre o assunto. Acompanhem @andreiafriques

 

 

Fonte: Vix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Minha ContaMinha Conta
0