Veja o que acontece na sua pele quando você depila com cera por muito tempo

Veja o que acontece na sua pele quando você depila com cera por muito tempo -

São várias as técnicas de depilação existentes, entre as mais comuns está a depilação com cera. Este método é muito popular porque é barato, rápido e os pelos demoram mais para crescer do que quando eles são raspados com lâmina, por exemplo. Contudo, pessoas com pele sensível costumam sentir bastante dor durante este tipo de depilação.

No entanto, a longo prazo, a cera pode causar prejuízos para todos os tipos de pele, principalmente em pessoas morenas. Veja a seguir o que pode acontecer na sua pele se você se depilar com cera por muito tempo.

Veja o que acontece na sua pele quando você depila com cera por muito tempo -

Malefícios da depilação com cera

Foliculite grave

A dermatologista pós graduada em laser e dermatologia pela Harvard School Valéria Campos explica que a foliculite é muito comum em quem faz depilação com cera e que a tendência é que ela piore ao longo dos anos.

“A depilação com cera arranca o pelo pela raiz e, quando o pelo começa a crescer novamente, é comum ele ‘se perder’ no caminho e inflamar, por isso que surge a foliculite, que nada mais é do que uma inflamação do folículo piloso”, explica.

Aparecimento de cistos

Valéria explica que a depilação com cera pode provocar o aparecimento de cistos subcutâneos decorrentes da inflamação dos folículos pilosos. Nestes casos, o folículo inflama quando o pelo começa a nascer e isso dá origem a cistos que precisam ser retirados com cirurgia em consultórios dermatológicos.

“Em casos mais graves de foliculite é comum aparecerem os cistos. Para retirá-los é preciso fazer uma pequena cirurgia para drená-lo, retirar o pelo encravado e, às vezes, é necessário também tomar antibiótico”, comenta ValérIa.

Por isso, quem tem tendência à foliculite deve optar pela depilação a laser a fim de evitar o surgimento destes cistos.

Cicatrizes na pele

As inflamações nos folículos, principalmente as que causam cistos, vão deixando marquinhas na pele. Se todas as vezes que realizar depilação a foliculite aparecer, a tendência é que a pele vá ficando menos lisinha e a pessoa comece a ter pequenas cicatrizes.

Se a sua pele costuma inflamar, passe um creme anti-inflamatório depois das sessões de depilação para minimizar ou até mesmo evitar a inflamação.

Escurecimento da pele

A hipercromia pós-inflamatória também é muito comum após esse tipo de depilação. Trata-se do escurecimento da pele na região em que ocorreu uma inflamação. Como as inflamações costumam acometer mais as regiões sensíveis, como axilas e virilhas, elas ficam mais escuras ao longo do tempo.

Esse escurecimento acontece porque a cera estimula o aumento na produção de melanina na área em que a depilação é feita, como as morenas naturalmente têm mais melanina na pele, elas têm mais tendência ao aparecimento de manchas escuras que as mulheres brancas.

Flacidez

Não existem estudos que comprovem que a cera causa flacidez, mas a dermatologista Lígia Colucci acredita que em regiões do corpo mais sensíveis e com pele mais fina, como no rosto, a longo prazo, pode haver flacidez por causa do trauma decorrente da depilação.

Aparecimento de manchas

Em mulheres que já têm tendência ao melasma, a depilação com cera quente no rosto pode estimular o aparecimento de manchas escuras. Lígia explica que a cera não causa melasma, mas acelera o aparecimento.

 

Fonte: Vix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.