O cuidado que você precisa tomar para evitar lesões no treino

O cuidado que você precisa tomar para evitar lesões no treino

É da turma que adora experimentar uma modalidade nova? Para evitar o famoso machucado, você deve variar os estímulos com diferentes exercícios. Aqui, a gente explica melhor
Quem nunca viu uma corredora de carteirinha reclamando de dor na bacia após um longo percurso? A situação é mais comum do que a gente pensa e pode ser resolvida com exercícios. A ideia é que você complemente o seu treino habitual com atividades que fortaleçam ou relaxem seus músculos. Veja o que fazer em cada caso:

O cuidado que você precisa tomar para evitar lesões no treino
Se você precisa de um treino que não force suas articulações, você deve apostar na bike
Se a corrida anda deixando os seus joelhos cansados e doloridos, experimente fazer uma aula de spinning. A bike é um exercício de pouco impacto para as articulações e, ao fazer essa troca, você protege suas juntas.
Se você precisa melhorar sua postura, experimente a ioga
As aulas exigem muita concentração, estabilidade e equilíbrio. Por isso, é um ótimo estimulo para os músculos das costas e core. Resultado: mais consciência corporal e postura sempre ereta.
Se você precisa fortalecer os seus ossos, teste a musculação
Essa dica é especial para quem tem problema de osteoporose ou está chegando na menopausa. Além de suplementar o organismo com vitamina D, você pode apostar na musculação porque ela ajuda na reformulação dos ossos, um processo para deixar a estrutura saudável.
Se você precisa fortalecer braços e pernas, faça aula de spinnig com exercícios de força
Nessa modalidade, o volante da bicicleta é o seu melhor amigo. Ele é o acessório que vai te ajudar a fortalecer todos os músculos superiores. Enquanto isso, as pernas estão trabalhando a todo vapor, garantindo que o metabolismo se mantenha acelerado.

Vale ressaltar que se os sintomas persistirem, procure um medico. Nem toda dorzinha pode ser falta de estímulo, muscular. Por isso, fica de olho nos alertas que o seu corpo dá e, acima de tudo, respeite os seus limites.

 

Fonte: MdeMulher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.