Calças: dos tempos Médio ao Moderno

calças anos 60

Muito comum no guarda-roupa feminino, nossas calças tem uma história que vem desde os primórdios. Na pré-história já haviam relatos do seu uso e sua evolução se deu na mesma velocidade da história da humanidade.

A palavra Calça vem de um termo francês, tomado por sua vez de um personagem cômico da comédia italiana que usava calças compridas para o Veneziano, batizado com um nome muito comum entre o populacho Veneziano: Pantaleone, santo da devoção do povo de Veneza no século XVI.

Nossos ancestrais cobriam a região pélvica com peles presas à pelve e enroladas nas pernas. Assim, eles protegiam os genitais do frio. Uma pintura rupestre de 10.000 anos atrás nas cavernas de Els Secans, na região Aragonesa de Mazaleão, mostra um homem com o que poderia ser um short.

No entanto, as primeiras referências arqueológicas do uso de calças provêm da cultura celta, há cerca de 2.600 anos. Logo depois, os povos germanos adotaram essa roupa, que a tingiam e adornavam com listras e pinturas. Os romanos consideraram as calças ou bracata uma roupa própria de bárbaros, e seu uso foi proibido até o ano 400.

bracata

A calça como é conhecida atualmente apareceu em 1930, seu nome é atribuído a São Pantaleão, médico, mártir do século IV e patrono de Veneza. Mais de quatro mil anos atrás, os nômades da Europa Central usavam calças amarradas à cintura. Pouco antes da Segunda Guerra Mundial, a calça era usada apenas por homens, as primeiras mulheres que usaram esta peça eram muito mal vistas pela Sociedade.

Os movimentos feministas reivindicaram o direito da mulher de vestir calças em sua luta pela igualdade. Com o passar do tempo, a sociedade se acostumou e na década de 60 era normal ver mulheres usando calças. Hoje em dia é mais comum vê-las usando calças do que saias.

calças anos 60

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.