Tratamento para depressão pode ser ainda mais efetivo mudando o quarto do paciente

Tratamento para depressão pode ser ainda mais efetivo mudando o quarto do paciente

depressão é um distúrbio mental grave, incapacitante e de difícil diagnóstico, já que pode ter sintomas silenciosos e discretos. Basicamente, a condição é caracterizada por um sentimento de tristeza profunda, intensa e constante, aparentemente sem motivo e que pode persistir durante semanas e até meses.

Apesar de não ter cura definitiva, a depressão pode ser tratada. O alívio dos sintomas que promove bem-estar e permite uma vida normal ao paciente normalmente depende de uma combinação de fatores, que vão desde mudanças de hábitos e alterações na dieta até terapia e uso de medicamentos.

E saiba que até mesmo medidas simples, como mudanças no quarto do paciente deprimido, podem ajudar no tratamento do distúrbio. A pessoa com depressão fica muito tempo reclusa nesse cômodo. É muito importante que ela possa olhar para as paredes e ter um momento de reflexão, afirma a arquiteta Lívia Quintella. Confira algumas dicas da profissional:

Tratamento da depressão: mudanças no quarto do paciente

tristeza cansaco depressao 0719 1400x800

1- Pendure nas paredes quadros com frases motivacionais e inspiradoras, que possam ajudar na autoestima do paciente.

2- Faça pequenas intervenções, como uma nova pintura ou aplicação de papel de parede.

3- As paredes do quarto devem ter cores claras e os objetos do ambiente podem ter coloração mais viva.

4- Coloque quadros de recados para que a pessoa possa escrever algo para si mesma.

5- Certifique-se que o quatro tenha cortinas leves e receba bastante luz natural.

6- Por fim, mantenha o quarto sempre bem iluminado, evitando a escuridão.

depressao saude mental 0519 1400x800

É importante ressaltar que, apesar de importante e útil no tratamento da depressão, as mudanças propostas pela arquiteta servem apenas como medida complementar para minimizar os efeitos da condição.

A nova decoração do quarto do paciente com depressão, sozinha, não pode ser encarada como medida para tratar o problema, que deve contar com acompanhamento profissional, uso de medicamentos específicos e terapia.

Fonte: VIX

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.