Anestesia epidural: quando deve ser usada e quais são seus efeitos

Anestesia epidural: quando deve ser usada e quais são seus efeitos

A dor do parto é uma das que mais causa preocupação e medo entre as mulheres e pode variar muito. Para ajudar a aliviar a dor na hora do nascimento do bebê, a Organização Mundial da Saúde recomenda o uso de anestesia ou bloqueio peridural em mulheres grávidas saudáveis, claro, a depender da vontade da mulher. Nós explicamos um pouco mais sobre ela.

O que é anestesia peridural?

Segundo a American Pregnancy Association, a anestesia epidural é um dos métodos mais populares para aliviar a dor durante o parto.

A epidural é um anestésico local que diminui a dor apenas em uma área específica, na parte inferior do corpo. Ela interrompe os sinais de dor que viajam da coluna vertebral para o cérebro. Uma vez administrada, leva de 15 a 20 minutos para começar a agir.

Como funciona a epidural?

O Instituto de Qualidade e Eficiência na Assistência à Saúde explica que o bloqueio peridural é injetado no espaço peridural da coluna vertebral, uma região cheia de líquido que circunda a medula espinhal.

O efeito anestésico da epidural entorpece os nervos espinhais, ou seja, os nervos que transmitem sinais de dor do corpo para o cérebro, o que ajuda a bloquear a dor.

Como é aplicada a anestesia peridural?

Geralmente, a epidural é aplicada quando a mãe está dilatada de 4 a 5 centímetros. Para evitar problemas e aumentar a eficácia dessa anestesia, a mulher é solicitada a arquear as costas e permanecer imóvel enquanto está sentada ou deitada do lado esquerdo.

Depois que a mãe mantém essa posição, a área lombar é limpa com uma solução antisséptica, para reduzir o risco de infecções. Um anestésico local é injetado em uma pequena área das costas para entorpecer a região e para que a inserção da agulha não seja tão dolorosa.

Quando a área está entorpecida, a agulha é inserida e, através dela, um pequeno cateter ou tubo fino é inserido. Posteriormente, a agulha é removida e o cateter é deixado para injetar mais anestésico ou analgésico, conforme necessário, uma vez que muitas vezes uma única injeção não é suficiente para durar todo o parto.

Quais são os riscos da epidural?

As peridurais não devem ser usadas em mulheres alérgicas a anestésicos ou com problemas de coagulação sanguínea. Em mulheres saudáveis, esse tipo de anestesia pode ter alguns efeitos colaterais.

Pressão arterial baixa

O bloqueio epidural também afeta as contrações dentro dos vasos sanguíneos, o que faz com que eles relaxem e, assim, diminuam a pressão sanguínea. Essa diminuição pode ser acompanhada de náusea ou vômito.

Estima-se que 14 em 100 mulheres apresentam pressão arterial baixa após a peridural. Para evitar isso, as mães recebem fluidos intravenosos que ajudam a manter a pressão arterial estável. Além disso, a equipe médica verifica constantemente a pressão sanguínea da mãe durante o parto.

Febre

A epidural causa febre em aproximadamente em 23 a cada 100 mulheres que se submetem a esse método contra a dor.

Problemas para urinar

A epidural também tem efeitos nos nervos que ajudam a sentir quando a bexiga está cheia, por isso pode ser difícil de urinar. Em média, 15 em cada 100 mulheres têm problemas para fazer xixi devido à epidural.

Dormência

A epidural também pode causar dormência ou formigamento nas pernas. Embora seja comum, a equipe médica deve ser notificada para garantir que não haja complicações maiores.

Dor de cabeça

A complicação pós-parto mais comum da epidural é a dor de cabeça. Isso ocorre quando a injeção é profunda demais e causa perda de líquido espinhal, o que causa fortes dores de cabeça e pode durar até dias após o nascimento do bebê. Aproximadamente 1 em 100 mulheres experimenta essa complicação.

Converse com seu médico durante as consultas pré-natal para saber mais sobre esse tipo de anestesia. Você também pode perguntar a ele que combinação ou dose de medicamentos pode ser usada no seu caso.

Fonte: VIX

Um comentário sobre “Anestesia epidural: quando deve ser usada e quais são seus efeitos

  1. Olha isso ai e vdd porq a 17 anos atras tive minha filha e quando tomei essa anestesia peridural logo depois q tive ela comecei a sentir muita dor de cabeça e eu vomitava muito isso sem contar q cada vez q as enfermeiras ia aplicar uma injeção na veia eu vomitava dimais uma sensacao horrível e outra me deu uma coceira tao grande no rosto q pensei q eu ia ate ficar cega cocava dimais q inchou meu rosto todo muito horrivel essa anestesia peridural agora eu ja tomei mais 3 anestesia sendo a raque e não senti efeito nenhum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.