Estudo científico descobriu a fórmula para você não errar nos presentes deste Natal

O Natal está chegando e junto com ele vem a vontade de presentear pessoas queridas. Ninguém pode ficar de fora: pai, mãe, avós, namorado (a), sogra, tio, sobrinho…

Mas, infelizmente, nem sempre temos tempo suficiente para gastar no shopping em busca desses presentes todos. Então, a maioria das pessoas prefere escolher um único dia, vestir um tênis e uma roupa confortável e ir às compras.

Problema nenhum nisso, certo? Errado. De acordo com um estudo das Universidades da Flórida e de Cincinnati, dos Estados Unidos, é mais inteligente focar nas pessoas em que você deseja dar o presente de forma individual, em vez de sair comprando diversas lembranças de uma vez só. Mas, por que?

 

Melhores presentes

De acordo com os pesquisadores, quando tentamos encontrar todos os presentes de uma só vez, ativamos no cérebro um pensamento megalomaníaco que nos faz perder o foco. E aí, acabamos fazendo escolhas não muito, digamos, adequadas…

Fato é que acabamos nos preocupamos demais em dar presentes originais e deixamos de lado opções que seriam realmente úteis. Por exemplo, é mais prático comprar um vestido para sua mãe, ou uma calça jeans nova para o seu pai, do que pensar em algo totalmente exótico.
Para chegar a essa conclusão, os especialistas realizaram testes com voluntários que foram às ruas comprar presentes. Metade deles presentearia apenas uma pessoa, enquanto a outra metade tinha que escolher algumas lembranças para mais de dois amigos.

Ao sair atrás de vários presentes, eles começaram a ficar meio confusos e acabavam se perdendo. No final, a escolha dessas lembranças não era muito boa, por conta da excessiva preocupação com algo marcante e inovador, além daquelas dúvidas persistentes: ‘será que fulano vai achar o presente de sicrano melhor?’.

Não gostou? Passe o presente adiante

O Natal é uma época em que a solidariedade conta mais que o valor dos presentes. Por conta disso, muitas pessoas ficam inibidas em passar pra frente as lembranças que ganham.

Mas, segundo um estudo da Universidade de Stanford, é aceitável dar de presente aquilo que não gostou.

É que as pessoas tendem a comprar presentes mais sólidos, como DVDs, perfumes e sapatos nessa época do ano, em vez de lembranças de valor sentimental – algo que as pessoas se preocupam mais no aniversário do presenteado.

Um dos líderes da pesquisa, Paul Hoden, sugeriu que a sinceridade é a melhor coisa na hora de receber o seu presente – além de encarar o fato de que ela pode fazer o que quiser com ele depois de ganhá-lo. É uma forma de fazer valer a verdade e fugir daquela onda consumista que já se tornou praxe nessa que deveria ser a época em que as pessoas têm mais paciência umas com as outras.

 

Fonte: Vix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.