Meninas são mais ligadas ao pai do que à mãe? 8 verdades sobre essa relação

Meninas são mais ligadas ao pai do que à mãe? 8 verdades sobre essa relação -

Você já ouviu dizer que filhas meninas são mais apegadas ao pai do que à mãe? E será mesmo que essa história é verdade? Fomos atrás informações e descobrimos que há uma explicação para isso, e ela vem da psicologia. Na galeria, a psicóloga Mariuza Pregnolato revela alguns fatos que envolvem essa relação.

1-Existe mesmo! – Segundo a especialista, isso existe, embora não se possa medir a proporção deste fato. “O pai tende a tratar o filho com mais firmeza e a ter o coração um pouco mais ‘mole’ com as meninas. O que a gente entende é que o próprio pai estabelece uma relação mais permissiva com elas”, esclarece.

meninas-sao-mais-ligadas-ao-pai-do-que-a-mae-8-verdades-sobre-essa-relacao

2-Tratamento diferente para os meninos – O pai costuma ter um instinto mais protetor com a filha e, segundo Mariuza, costuma ser mais bonzinho do que com filhos meninos. Se ela chora, por exemplo, ele a agrada, mas se o filho tem um comportamento similar, nem sempre o acolhimento seria o mesmo.

3-Machismo – “Acontece também por causa da sociedade machista que tende a ver a mulher como mais frágil do que o homem e o pai fica no papel de protetor”, ressalta a psicóloga. Além disso, ela reforça que a própria sociedade lida com a menina como a bonequinha e a “namoradinha do papai”.

4-É tudo inconsciente – O pai não faz de propósito, com consciência. “O que a gente entende é que o pai não acha a filha frágil e inferior. Isso acontece de forma inconsciente. O pai quer que o menino seja forte, não chore e leva a filha a ser mais dengosa, bonitinha e desprotegida, porque teoricamente ela será protegida por ele”.

5-Freud explica – Sigmund Freud, o pai da psicanálise, acreditava no Complexo de Édipo, conceito que explica a identificação do filho com a mãe, a figura do sexo oposto mais próxima. No caso das meninas, o princípio é o mesmo: “A psicánalise explica que existe um triângulo amoroso e a menina vê a mãe como uma concorrente pela atenção do pai”, detalha Mariuza.

6-Questão de afinidade – Outros fatores também podem contribuir para a proximidade entre pai e filha, como por exemplo, seus gostos e preferências. “Se o pai tem um tempo para estar com as filhas, elas tendem a valorizar as atividades que eles fazem. Querem torcer para o mesmo time ou fazer uma atividade que ele valoriza”.

7-A menina pode ficar mais vaidosa – A relação estreita também pode determinar o comportamento da menina no futuro. “Muitas garotas são vaidosas porque o pai sempre elogiou e ela acredita ser importante estar sempre bonita aos olhos do pai”.

8-Relação entre pai e mãe é essencial – Se o pai desvaloriza a mãe, trai ou destrata, por exemplo, a filha se sente melhor do que a mãe, e se sente culpada por isso. “Começa com um sentimento de culpa que não é dela. Toda vez que ela tenta agradar o pai, se sente mal pela mãe. Gera uma dificuldade de se identificar com coisas que ele valoriza”.

 

Fonte: Vix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.